Um estágio no reduto dos carapanãs

Pra chegar aqui foram cinco paradas: Rio de Janeiro, Fortaleza, Natal, Fortaleza de novo e Parnaíba. Pegamos ônibus, avião, ônibus de novo e barco. Aí finalmente chegamos na Vila do Torto, na Ilha das Canárias, que fica na região do Delta do Parnaíba, entre os estados do Piauí e Maranhão.

muricoca

É só pra ter uma noção da quantidade de carapanãs

Como é a comunidade? Imagine um local em que a temperatura fique entre 37 e 40 graus. O chão em que você pisa não é terra nem barro, é areia – sim, para todos os lados é só areia, por isso qualquer caminhada de 50 metros deixa a gente sem fôlego. Vento, muito vento. E MUITO CARAPANÃ [ou muriçoca, como falam aqui]. Pense num lugar que tenha muito carapanã e multiplique por mil, aqui é assim! [rsrs]

Chegamos numa época em que os carapanãs “invadem” a comunidade e fazem um grande ataque a partir das 17 horas. Quase não adianta passar repelente. Eles são atrevidos e picam por cima da roupa, na cara e em qualquer outro lugar que não tiver repelente em excesso. Para aliviar, temos que fazer uma fogueira no fim da tarde; a fumaça espanta um pouco. Um morador da comunidade disse que fazia uns cinco anos que não dava tanto carapanã como desta vez. Dizem que esse “ataque” vai durar mais uns dez dias e depois começar a diminuir. É, parece que fomos “sorteados” para termos essa recepção tão “picante”, no Reduto dos Carapanãs, quer dizer, na Vila do Torto!

elis-muricoca

Essas bolas vermelhas estão por todo o corpo

Essa chegada foi um pouco complicada! A gente até que se vira e, de vez enquanto, tem que dar uns tapas no próprio rosto pra matar os carapanãs, mas quem sofre mais no meio disso tudo é a Elis. A coitadinha está com braços, pernas e rosto cheio de bolas vermelhas das picadas dos insetos, mesmo a gente enchendo ela de repelente. Em compensação, ela tá fazendo a festa com duas amiguinhas que encontrou aqui e com o espaço que tem para brincar – ela fica solta!

Estamos hospedados numa casa junto com a Andreia e a Manuela. Andreia é do Rio de Janeiro e está há três meses como missionária voluntária servindo na Meap aqui na Vila, juntamente com sua filha, que tem 5 anos. A casa é bem simples: de alvenaria, com chão de cimento, teto sem forro, dois quartos pequenos, uma sala, cozinha, banheiro e água de poço. Uma simplicidade que é característica das demais casas da vila.

Os moradores são bastante receptivos e gostam de conversar. No fim da tarde, os rapazes jogam bola no campo que fica no centro da vila e o Sol se põe por detrás das árvores, formando uma linda paisagem. A vila em si é pacata e agradável. Com certeza vamos desfrutar de bons momentos aqui.

img_0013

Deixando de lado o tom “cinematográfico” deste relato e apesar desse começo bem punk, estamos certos de que o Senhor preparou este tempo para nós aqui e por isso estamos com o coração aberto para aprender e servir. Claro que não será moleza. Mas vamos em frente!

Servindo no congresso Alef 2016

alef-2016_23990alef-2016dfslgjnsd

Tivemos o privilégio de entrevistar o teólogo René Padilla. Em breve divulgaremos em vídeo

Um monte de gente reunida para refletir e traçar estratégias para alcançar comunidades com o evangelho transformador de Jesus Cristo. Foi basicamente isso que aconteceu no entre 19 e 22 de outubro, em Natal, Rio Grande do Norte, no congresso Alef 2016. Encontro que Deus nos deu a oportunidade e privilégio de participar.

 

Eu fui como voluntário para ajudar na cobertura jornalística do evento. A hospedagem ficou por conta da coordenação, que nos acomodou numa pousada simples em frente à praia da Ponta Negra – um lugar muito bonito e visitado por turistas.

Tivemos a oportunidade ouvir pessoas engajadas no propósito de expandir o reino de Deus e também conhecer projetos e igrejas que estão transformando vidas e comunidades. Para saber mais, veja as matérias produzidas sobre o evento e publicadas no blog Paralelo10.

Agradecemos a atenção do Leandro Virgínio [presidente da Alef e coordenador do evento], do pastor Carlos Mendes e esposa [que se apaixonaram por Elis], do irmão Piauí [responsável pelas fotos do evento], do irmão Janilson [que nos recebeu em sua pousada], e demais pastores e líderes da Alef.

#Das coisas boas da caminhada

amigosComo dissemos no último texto com notícias do estágio, em Fortaleza fomos recebidos pelo Davi Lemos, parceiro de missões de longa data. Em Natal, pudemos rever a Gizelle Vieira, nossa amiga de longa data em missões também, que veio de Manaus para participar do congresso da Alef. Colocamos a conversa em dia, compartilhamos os desafios de ministério e relembramos um pouco das experiências vividas juntos, durante nosso tempo de serviço no ministério Exército de Adoradores (EXAD), em Parintins (AM).

Também foi uma excelente oportunidade para fazer contatos e conhecer novos irmãos. Tivemos a oportunidade de conhecer os representantes do projeto Paralelo10. Além de contatar alguns dos palestrantes do evento como Sérgio Queiroz, Evandro Alves, Carlinhos Queiroz, tivemos uma boa e agradável conversa com Bebeto Araújo sobre serviço em comunidades empobrecidas.

Algo especial foi poder conhecer um jovem casal de missionários: Davi e Andressa. Eles são de Teresina (PI) e servem na Missão ProSertão. Foi muito bom poder ver como Deus os têm conduzido nesta caminhada. Mais um laço que Deus nos deu o privilégio de fazer nesta trajetória missionária.

Vamos em frente!

Até aqui nos ajudou, sustentou, animou, fortaleceu o Senhor e por isso estamos gratos! Mas foi só o começo. Ainda temos mais de 30 dias de estágio pela frente. A partir da próxima semana já estaremos inseridos nas atividades que os missionários da Meap realizam diariamente aqui na vila. Pregação, ensino, discipulado e atividades com crianças serão algumas das atividades que vamos desempenhar nos próximos dias.

ORE para que Deus continue nos dando ânimo e força para servir com alegria aqui neste lugar; para que tenhamos um coração grato em todo o tempo; para Deus nos conceda saúde; para que Elis esteja protegida contra qualquer doença e continue bem disposta.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s